19 de jun de 2011

Lua de Pipoca em Portugal: Lisboa, Sintra & Penela

Conhecer Portugal sempre foi um sonho pra mim. Como quase toda brasileira tenho um pé na África e outro em Portugal e mais algumas misturas. Mas não era exatamente por causa da influência direta que queria visita-lo.

Fomos a Portugal para nossa Lua de Pipoca. Como não foi logo após casamento devido a trabalho, estudos, etc. Queríamos um lugar pra descansar e que não tivéssemos problemas com o idioma. Meu marido também ficou curioso com a cultura portuguesa e queria treinar seu português (quase fluente na época) na terra mãe.


Como Chegamos: Pegamos um voo da TAP partindo do Rio de Janeiro. Tem voos diretos também de São Paulo, Recife, Salvador, Brasília. Tivemos ótimo atendimento voando TAP, mas isso é muito particular quando se trata de companhias aéreas.


Época pra viajar: Viajamos no mês de maio que é primavera. Paisagens bonitas e temperatura agradável e sem muita chuva. Até o fim do verão pra quem não gosta de frio é o ideal pra conhecer a Europa.

Nossa primeira parada foi em Penela uma vila localizada no Distrito de Coimbra, onde desfrutamos 1 semana de pura paz.


Lisboa

Após esta semana de descanso é claro que fomos conferir de perto Lisboa. Já tínhamos em mente os pontos clássicos a serem visitados, queríamos provar o verdadeiro pastel de belém e assistir uma apresentação de fado (música popular portuguesa) e descobrir lugares novos, este não precisa colocar no roteiro é quase uma obrigação.

Lisboa é uma cidade de contraste entre as construções antigas e modernas(na parte oriental), tem muita história pra contar de ponta-a-ponta. Comparada com outras cidades europeias, a Capital portuguesa é relativamente barata.

Pratos típicos: O bacalhau é campeão quando se fala em comida de Portugal mas a culinária portuguesa regada a muito azeite tem outros pratos saborosos. Peixes, moluscos e mariscos são abundantes. A vitela assada, pato e cabrito ou anho assado são outras iguarias assim como os miúdos que não são desperdiçados. Pra sobremesa fora o pastel de belém, muito comum são os biscoitos de azeite e arroz doce.

Confira:

1- Mosteiro dos Jerônimos


O mosteiro de São Jerônimo é uma referência em  Lisboa, está localizado em Belém, junto ao rio Tejo. Sua construção foi concluída após 100 anos. Por lá passaram grandes nomes da monarquia portuguesa, seguida por poetas. Os túmulos de Vasco da Gama e o poeta Luis de Camões encontram-se aí.



2- Torre de Belém

A poucos metros do mosteiro é  o cartão postal mais visitado da cidade. Outra obra grandiosa da arte manuelita. Está localizada no rio Tejo e tinha como função principal controlar a entrada dos navios no porto.

3- Museu de Azulejo 

 Azulejos não faltam em Portugal e meu marido é "louco" por azulejos nunca vi ... enfim em Lisboa tem o Museu Nacional do Azulejo. Os azulejos são da época da monarquia, pintados à mão onde muitos deles retratavam histórias da época desde o século XV e também eram contados versos e prosa. O Museu abriga a maior coleção de azulejos do mundo e continua aumentando a coleção com pinturas da atualidade.




4- Feira de Ladra
 É a feira de rua mais antiga da cidade, localizada nas proximidade das igrejas de São Vicente de Fora e Santa Egrácia. É uma feira de antiguidades, onde os expositores vendem seus produtos em barracas ou até mesmo no chão. Acontece todas às terças-feiras e sábados.

5- Oceanário de Lisboa

O aquário de Lisboa é um passeio bem divertido principalmente para crianças (de idade e de espírito). É um prédio relativamente novo construído em 1998, antes da virada do século que tinha como objetivo simbólico eternizar a ligação de Lisboa com o oceano.

Entrada: crianças até 3 anos não pagam; entre 4 e 12 anos 6,00 €; adultos até 65 anos 12,00 e a melhor idade 6,50 €.
Aberto diariamente das 10:00 às 20:00 horas no verão; No inverno encerras às 19:00.

Informações: Oceanário de Lisboa

A região que está localizada o Oceanário é na zona oriental, parte mais moderna da cidade.


Região Oriental de Lisboa

Precisa-se de dias para descobrir Portugal, mas apenas com 1 dia foi o suficiente pra me encantar e já pensar em voltar. 

Os portugueses quanto ao horário são britânicos. Não sei se foi uma coisa que só aconteceu conosco. Mas cada lugar que passamos tudo fechava pontualmente no horário marcado, sendo algumas vezes um pouco deselegante, como começar a apagar as luzes enquanto comíamos porque o restaurante tinha que fechar. Mas tirando este detalhe e após nos acostumarmos ao fuso tudo fluiu e a viagem foi incrível.




Ah trouxemos de souvenir o famoso galo de barcelos.
:)

Nenhum comentário:

Postar um comentário