17 de jun de 2011

Sintra: meu apreço


Meu fascínio por castelos, palácios e romantismo não deixou colocar Sintra de lado quando eu e meu marido visitamos Portugal.  Sem exageros é a cidade que inspira versos, que desperta suspiros e não foi à toa que virou Patrimônio Mundial da Unesco.

 Palácio Quinta da Regaleira 



Suntuoso palácio localizado na centro histórico da cidade.  É um daqueles lugares que passa-se horas sem perceber. Foi construída entre 1904 e 1910, no período da monarquia. É recortado por belos jardins, elegantes esculturas, cheio de passagens secretas e um possui um charmoso café.




Horário de funcionamento: das 1o:00 às 18:30. No verão fica aberto até às 20:00 horas.
Entrada:  Crianças até 8 anos não pagam; Visitas não guiadas €5,00 e guiadas €10,00. 


    Castelo dos Mouros


 Foi erguido no século XVIII no topo das serras é uma imponente construção cercada por uma muralha de pedra, herança moura. 

O castelo está localizado  à aproximadamente 3,5 km do centro histórico e está aberto diariamente das 09:00 às 19:00 horas exceto no inverno que fecha às 18:00 horas.



A cidade é rica em detalhes, os azulejos presente na arquitetura  portuguesa estão espalhados por toda cidade adornando algum monumento ou apenas como sinalização nas casas. As ruas de pedras, apesar de não serem bons aliados aos saltos feminino, são antigas e preservadas, são as ruas que o poeta Fernando Pessoa passou um dia.

Veja também o Palácio Nacional de Sintra e o Palácio da Pena.
Sintra é  clássica, próximo a Lisboa (45 min.) e o deslocamento pra esta bela cidade não sai por mais que  € 2,00.  Não tem, como não incluí-la em seu roteiro de viagem é simplesmente deslumbrante.

Nenhum comentário:

Postar um comentário