21 de set de 2012

Honolulu: Porta de entrada para as férias preferida do ano

Honolulu, Oahu. O mês de julho sem dúvida foi o mês mais especial do ano. Foi o mês do meu aniversário, mês que defendi minha dissertação de mestrado (coincidentemente no dia 4 de julho) e o mês que finalmente tirei férias. E a primeira parada que me recebeu com braços abertos e um delicioso coquetel nas mãos foi Honolulu. Parada rápida de apenas 3 dias, ponto de encontro com a sogra que vive na Big Island e parada de descanso após as horas infindáveis do trajeto Curitiba-Hawaii.

Honolulu é a capital do Havaí. E o que esperar da capital de um dos arquipélagos mais desejados turisticamente do mundo? 

Talvez o estereótipo que inicia no filme "Os descendentes", com a imagem do Havaí paradisíaco, com ondas gigantes e onde a vida passa devagar !?

A vida pode passar irritantemente devagar quando você cansado pega um congestionamento no trajeto aeroporto - Honolulu. Que de acordo com o jornal local, o tráfego estava pior que em Los Angeles. 
Agora que já estava avisada que a capital havaiana é uma cidade muito grande, com os mesmo problemas de mobilidade urbana como outra qualquer, resolvi relaxar assim que nos aproximávamos da entrada de Waikiki.


Honolulu é puro agito, calma e sossego ficam longe do dicionário desta área badalada da cidade. 
Waikiki é o bairro mais conhecido de Honolulu, com uma belíssima praia que comprova todo o talento do ser humano ... pois é uma praia totalmente artificial. Acho que é onde ficam concentrados 90% dos turistas que vão a ilha. Falando em turistas, os turistas japoneses são a maioria na ilha, talvez por sua "proximidade" e também pela sua forte relação histórica com as terras havaianas.

            

O Havaí é para todos, e o Waikiki funciona dia e noite, atendendo a todos os tipos de exigências, oferecendo um leque de opções por restaurantes, shoppings, hotéis, áreas de lazer pra quem vai solteiro, acompanhado, com crianças ou sem.


      

Uma coisa que sempre procuro de norte ao sul e neste caso até no Pacífico, são feirinhas. Já falei que AMO e sou louca por este murmurinho e conglomerado de barraquinhas cheia de coisas não tão úteis mas ao mesmo tempo tão essencial pra uma viajante como eu. Fiquei sabendo do International Market Place e assim que localizei fui correndo lá. 
É um lugar interessante! Com coisas locais? Nem tanto, na verdade não é nenhum pouco local. É uma espécie de feira que vende essencialmente pérolas e jóias em  prata e ouro, este último um tanto suspeito, principalmente para leigos como eu.

A feira é dominada por comerciantes chineses. Fiquei impressionada com a arte de negociar deles. 
Uma historinha engraçada, é que em uma das barracas me interessei por um par de brincos que custava a bagatela de US$ 60,00. Quase caí pra trás, estava esperando bem menos. Ao vê que eu não compraria, em menos de 1 minuto, ela baixou o preço pra US$ 40,00 e mesmo assim eu disse que não estava interessada. 
Ela perguntou o quanto eu estava disposta a pagar e falei que no máximo US$ 18,00, haha. Então, ela pergunta de onde eu era e ao responder que era do Brasil, ela afirma que o país estava com uma economia muito forte e em ascensão assim como a China. Ao perceber que a conversa dela não ía colar pra mim, ela desistiu e disse que venderia pelo preço que eu pedi. O mais engraçado foi ela dizer que cobraria a diferença do próximo canadense ou australiano que aparecesse por lá, afinal não poderia ficar no prejuízo, haha. Ufa! ainda bem que não foi o Bruce quem apareceu lá depois.


  

Mas a grande atração da feira, são as pérolas. As pérolas vendidas são cultiváveis a maioria de água doce.  A quantidade e variedade de pérolas vendidas são infinitas assim como a insistência dos vendedores. O preço vai do chão ao teto e a forma de atrair o turista vale tudo: mulher pérola, trombar com você e dizer que ficou feliz em você ter voltado (mesmo sendo sua primeira vez lá), "pesque e pague" de ostra. No  "pesque e pague", são colocadas ostras em um recipiente e ao preço de US$ 14,90 você pesca a ostra e poderá ter a "sorte grande" de encontrar uma pérola dentro. É claro que você não vai ficar com uma pérola minúscula na mão, então eles fazem sua jóia em prata ou ouro na hora!


 

Após um dia descobrindo a região, nada mais divertido que fechar o dia na praia, com mais um coquetel e assistindo a uma apresentação de dança havaiana na rua com todo o seu brilho, cores, encanto e magia. 



   

Sim! Honolulu pode sim ser paradisíaco, com ondas gigantes e um ótimo lugar pra vê a vida passar. Mesmo com todo congestionamento e loucura de uma área urbana, é uma atmosfera diferente do que estamos habituados. E ainda que essa não seja seu tipo de praia, pode ser uma boa porta de entrada pra suas férias tão esperadas no Havaí.


Infos:

Internacional Market Place - Aberto diariamente das 10:00 às 21:00. 2330 Kalakaua Avenue, Honolulu. 

Aquário de Waikiki - 2777, Kalakaua Avenue, Honolulu. 



Aloha 

Um comentário:

  1. Omg! Como assim não tinha visto esse post? Que mar lindo...azulzinho. Meu sonho é ir nesse lugar ...adorei o post!

    ResponderExcluir