25 de fev de 2011

Tasmânia


Quem nunca ouviu falar do Taz? O querido diabo da Tasmânia. Este era uma, das muitas curiosidades que tinha sobre esta ilha e Estado australiano localizada a 240 km da costa sudoeste da Austrália.

Como chegar na Tasmânia a partir das cidades australianas?

Poderás encontrar voos diretos partindo das cidades de Melbourne (Tullamarine), Adelaide e Sydney  que têm como destinos finais a capital Hobart e Launceston.






A Tasmânia
Pertencente ao território australiano essa ilha exótica é de tirar o fôlego. Possui um clima temperado que distingue totalmente do clima árido e seco do restante da Austrália.  

A paisagem não segue o tom laranja do restante do continente, muito verde no verão é sinônimo de vida. Detentora de terras férteis e com água convidativas pela sua coloração azul e sempre límpida é o lugar para os aventureiros, românticos e curiosos.

Horbart  

A capital é Hobart, uma cidade pequena mas com todas amenidades de um centro grande.É conhecida por suas áreas verdes e parques. Destaca-se o Royal Tasmanian Botanic Garden. Também poderás gostar do St. David's Park e Bonorong Wildlife Park neste último poderas conhecer típicos animais nativos da Austrália como wombats, possums, wallabies, coalas, cangurus e o diabo da tasmânia. 

Outra atração gostosa próxima a capital da Tasmânia é a Cadbury fábrica de chocolate em Claremont, apenas 30 minutos da cidade. Onde além de ver toda a produção destes chocolates o visitante poderá degustar.

Veja também:

  • Teatro Roial (The Theatre Royal), é o teatro mais velho da Austrália aberto em 1837.
  • Mercado de Salamanca, vende produtos típicos australianos e específicos da região, aberto somente aos sábados das 8:30 às 15:00.
  • Museu e Galeria de Arte da Tasmânia.
  • Se você gosta de tours, pegue uma caminhada guiada no centro histórico de Hobart.

Duas Paradas Obrigatórias na Tasmânia





Começamos nossa aventura pela Tasmânia para conhecer um dos mais famosos destinos o Cradle Mountain National Park. Essa região é conhecida por sua paisagem única, cercada de belas montanhas, lagos glaciais, caracterizado por vida selvagem é tudo espetacular.

Pelas belas montanhas pode-se caminhar pelas trilhas observando a fauna e flora da região. Para os aventureiros há uma trilha de 80 km que dura aproximadamente de 7 a 8 dias dependendo do seu preparo físico. Mas também há caminhadas para todas as idades ao redor do Lago Dove e na base do Cradle. 

Entre os meses de julho a abril, com uma autorização é possível pescar trutas nos lagos. Mas no restante do ano atividades como canoagem, passeios a cavalo e mergulho são permitidos.




                                                                            



Freycinet National Park foi nossa segunda parada. Não precisa falar muito para convencer alguém a ir a este paraíso, bastou alguns minutos de pesquisas e algumas imagens para irmos até lá. E as imagens não mentem. 




Por águas azuis, ostras frescas, um belo pôr do sol, praias de areias finas e brancas  tire de 2 a 3 dias para desfrutar desta bela península.
Uma caminhada ao longo das baías de Coles e Wineglass é o suficiente para vocês desfrutar de região se tiver pouco tempo. 

Os passeios de barcos levam por uma volta ao redor dos grandes paredões rochosos de granito rosa que são um verdadeiro espetáculo. A duração do passeio é de aproximadamente meio dia, os barcos servem bebidas e aperitivos durante todo o percurso. 



 

Outra grande atração são os golfinhos que chegam para dar as boas vindas e dependendo da época do ano é possível avistar pinguins. No verão a temperatura média fica em torno dos 25°C em dezembro.

Aproximadamente a 80km desta área, há vinícolas onde são produzidos vinhos como Pinot Noir e Sauvignon Blanc. Em minha última viagem não tive oportunidade de visitar estas vinícolas mas fica a dica.

E como em toda viagem não dá pra dissociar dos prazeres  da gastronomia esta área possui um dos mais requintados restaurantes com vista de frente pro mar. Então escolha o que eles oferecem de melhor e aprecie sua estadia.


Lagosta com mini salada

Steak au poivre com batatas
Por do Sol em Freycinet

E o diabo da Tasmânia?
Ele não roda como o Taz, nem fica perseguindo o pernalonga. Mas sim, ele tem um temperamento nervosinho e pode devorar um canguru pequeno, em minutos. 

O diabo da Tasmânia é um mamífero marsupial, endêmico da ilha. Este animal de pequeno porte está em perigo de extinção, mesmo na Tasmânia não é  fácil encontrá-lo  em áreas naturais. A grande população fica concentrada em parques que os protegem e fazem tratamento e controle desta espécie que possui um câncer,  que é genético e transmitido entre eles. 

 E com vocês: O verdadeiro Taz!!

Inofensivos antes do almoço
Hora do lanche, traçando um canguru.

Exibindo pro público

2 comentários:

  1. Quel, a iniciativa foi ótima... amei o seu blog...PARABÉNS!!!! viaje mais para conhecermos mais lugares e quem sabe, no futuro... visitá-los também...
    Abraços!!!!!

    ResponderExcluir
  2. q bichinhuuu bonitinhooo..pq não trouxe um diabinho pra mim miguinha??? hahehehhe

    ResponderExcluir