20 de jun de 2012

Não caía nessa: Golpe de táxi em Buenos Aires

Com o título um tanto dramático, deixa eu explicar! Este post foi baseada em uma experiência ruim, onde eu me encaixo no seguinte perfil: turista de primeira viagem na terra dos hermanos, que não arranha espanhol e decidiu visitar a bela cidade portenha 2 dias antes de embarcar. Se você se encaixa nesse perfil continue a leitura, se não! continue lendo mesmo assim, só pra dizer que conheceu mais uma "vítima" dos táxi da capital argentina. Antes de tudo prometo que não queria generalizar ...

Como decidimos visitar Buenos Aires de última hora, não tivemos muito tempo para organizarmos esse bate-volta. Mas das poucas informações preciosas que eu li foi: Nunca use uma nota de $100 pesos para pagar táxis na Argentina. A Sílvia Oliveira, também comenta no Matraqueando, para ter cuidado com os golpes dados pelos taxistas.

Diante das recomendações, ao chegarmos no aeroporto primeira coisa que providenciamos foi trocar dinheiro. Como a cidade é essencialmente noturna, largamos as malas na pousada e seguimos pra jantar. Na volta, o próprio restaurante chamou um táxi pra gente. Taxista bacana, que entendeu nosso portunhol, deu altas dicas do que visitar e lugares interessantes pra irmos. Sim, legal até a hora de chegarmos no nosso destino ...
 "Táxi em Buenos Aires é barato". Pode até ser! se você já conhece bem o seu trajeto, caso contrário essa conta pode aumentar rapidinho com algumas rodadas adicionais na cidade. Pegamos uma corrida de Puerto Madero até o Palermo Soho saiu $ 75,00. Meus trocados já tinham ido pras cucuias com esse preço. Por um milésimo de segundo pensei ... o taxista é legal, não tem nem 3 horas que chegamos na cidade e não é possível que seremos a bolinha premiada. Entreguei com receio minha nota de 100 (momento de tensão). O taxista pega minha nota,  virou e abriu a carteira dele para devolver o troco. Nesse instante ele já vira novamente e devolve a nota dizendo que não tinha troco e perguntando se eu não tinha trocado.  A nota que ele devolveu não era a que eu tinha entregado, pois estava com a ponta rasgada e minha nota era bonitinha que havia acabado de sacar do caixa eletrônico. É claro que a partir daí ele não entendia mais meu portunhol (espertinho). Falou que aceitava em reais, insistiu e pagamos em reais, e ele deu o troco em pesos. Quando saímos do táxi, já tinha a sensação que havia sido lesada e 2 vezes.

Distância 7 km

E foi exatamente isso que aconteceu, mostrei as notas na recepção do hotel, a primeira de 100 era uma cópia vagabunda e recebemos mais 50 pesos de troco, também falso. Enfim, tive que respirar fundo, muito fundo mesmo, pra isso não estragar os poucos dias que teríamos na cidade.

Resumindo:

1- Táxi é bom pra quem já conhece a cidade, caso contrário pague em moedinhas, rs
2- Por mais "barato" que seja o táxi, andar de ônibus é uma experiência por si só. Os ônibus são bem chamativos e passam com frequência, além de serem mais baratos que banana. Preço corrente para o mês de maio de 2012, de $1,25


3- Andar faz bem a saúde e você tem grandes chance de descobrir lugares novos a pé.
4- Se o hotel possuir transfer utilize-o.
5- Aprenda identificar notas falsas no início da viagem, pois isso é mais recorrente do que você imagina. E acredite não fomos uma exceção!


Outros blogs que também alertam sobre o golpe dos táxis:
Mala Pronta
Viaje na Viagem
Melhores Destinos

Esta é apenas uma precaução ao visitar Buenos Aires, mas não deixe de incluí-la no seu destino por esse motivo.


4 comentários:

  1. Raqueeeell, a Carol me falou sobre sua aprovação no mestrado, parabens!
    Não estou tão surpreso, de alguem tão competente quanto você não se pode esperar menos. E ai vais tentar um Doutorado.
    Já pensou!? PhD. MSc. Raquel Bell
    RESPONSA HEIM!!!!
    O Bruce pode te chamar de PhDeusa iauehuiaehauie...
    Abraços pros 2.... sucesso e felicidades!

    ResponderExcluir
  2. Legal este post-alerta Raquel, e que pena que passaram por isso! Quando fomos para lá já tinha lido muito a respeito, então fiquei alerta desde a primeira vez e aí não tive problemas. Mas concordo contigo: na medida do possível o melhor mesmo é ir caminhando e explorando tudo pelo caminho, as vezes esta pode ser a melhor parte da experiência!

    ResponderExcluir
  3. Eu também caí neste golpe. Contei no meu blog neste link http://feriasnow.blogspot.com.br/2012/11/buenos-aires-cuidado-com-os-taxis.html. E agora voltarei pra lá para o Reveillon, mas bem mais atenta!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa Leidinara, que chato heim? Vi no teu blog também, mas o pior que por mais espertos que as pessoas estejam os golpes são constantes, e o mais complicado é que mesmo que olhe seu trajeto no google maps, finja que já conhece a cidade, uma desviada da rua principal já ficamos perdidos e sujeitos a cair nisso. Mas aproveita o Reveillon lá que deve ser um encanto e cheio de vida. Tinha até pensado em ir pra lá, mas vou ficar em Curitiba mesmo.

      Excluir